UE_CHAIA_001

Paisagem e Património II (2012-2013)

Seminário interdisciplinar de investigação

CHAIA / Centro de História da Arte e Investigação Artística

Universidade de Évora

2013

 

 

sexta-feira, 31 de Maio 17h-19h30 (sala 242, Colégio Espírito Santo, Évora)

 

 

Paisagem e Património vistos a partir do comboio (França e Portugal)

 

Nesta sessão, Gilles Chabot, controlador do comboio de alta velocidade (TGV) na linha Paris-Lyon-Marselha, apresenta-nos o seu trabalho de fotógrafo e traz-nos o seu olhar, a sua reflexão e o seu discurso sobre a percepção/representação da paisagem e do património franceses a partir do comboio em que trabalha. Confrontando este levantamento, objecto de dois livros publicados em França, com o novo projecto de trabalho em curso, Gilles Chabot fará igualmente uma primeira apresentação do levantamento fotográfico em território português (Lisboa-Porto, Lisboa-Faro), que tenciona levar a cabo nos dias 29 e 30 do corrente mês.

 

ModeraçãoMiguel Padeiro, Paulo Simões Rodrigues e Isabel Lopes Cardoso.

 

http://www.chaia.uevora.pt/pt/event/121/paisagem-e-patrimonio-ii.html

Entrada mediante inscrição: chaia@uevora.pt

This entry was posted in informação útil by pedro. Bookmark the permalink.

About pedro

Pedro Lobo estudou na School of the Museum of Fine Arts, Boston e no International Center of Photography (ICP), em Nova Iorque. Entre 1978 e 1985 foi fotografo/investigador do Centro Nacional de Referência Cultural (CNRC com Aloísio Magalhães e do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) onde foi o responsável pela documentação fotográfica para os processos de inclusão na lista do Patrimônio Mundial da UNESCO das cidades de Olinda, Ouro Preto, Salvador, Santuário do Bom Jesus doe Matosinhos e São Miguel das Missões. Em suas séries fotográficas,nas favelas cariocas – “Arquitetura de Sobrevivência” – nas prisões de Carandiru e Medellin – “Espaços Aprisionados” – utiliza a fotografia de arquitetura como meio de retratar a condição humana. Tem exposto regularmente seu trabalho, em individuais ou em colectivas, no Brasi, em Portugal, nos Estados Unidos, na Dinamarca, na Alemanha, na China e na Colômbia. Sua obra figura em diversas coleções públicas e particulares. Recebeu o V prêmio Marc Ferrez, as bolsas CAPES-Fulbright e a Vitae de Fotografia. Atualmente reside em Évora, Portugal, trabalhando na Europa e no Brasil.

Leave a Reply

Connect with:

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Current day month ye@r *