Recursos Artísticos do Alentejo

Inicia-se o inventário dos Recursos Artísticos do Alentejo, realização conjunta da Direção Regional de Cultura do Alentejo, GEPAC – Gabinete de Estratégia, Planeamento e Avaliação Culturais – e Categoria à Parte, Lda.

RecursosArtitsitcos_Logo

  • A primeira etapa, janeiro a abril de 2013, abrange todos os conselhos e freguesias do Alentejo Central: Alandroal, Arraiolos, Borba, Estremoz, Évora, Vila Viçosa, Montemor-o-Novo, Mora, Mourão, Portel, Redondo, Reguengos de Monsaraz, Vendas Novas, Viana do Alentejo e Vila Viçosa.
  • Etapas posteriores: toda a área de atuação da Direção Regional de Cultura do Alentejo
This entry was posted in informação útil by pedro. Bookmark the permalink.

About pedro

Pedro Lobo estudou na School of the Museum of Fine Arts, Boston e no International Center of Photography (ICP), em Nova Iorque. Entre 1978 e 1985 foi fotografo/investigador do Centro Nacional de Referência Cultural (CNRC com Aloísio Magalhães e do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) onde foi o responsável pela documentação fotográfica para os processos de inclusão na lista do Patrimônio Mundial da UNESCO das cidades de Olinda, Ouro Preto, Salvador, Santuário do Bom Jesus doe Matosinhos e São Miguel das Missões. Em suas séries fotográficas,nas favelas cariocas – “Arquitetura de Sobrevivência” – nas prisões de Carandiru e Medellin – “Espaços Aprisionados” – utiliza a fotografia de arquitetura como meio de retratar a condição humana. Tem exposto regularmente seu trabalho, em individuais ou em colectivas, no Brasi, em Portugal, nos Estados Unidos, na Dinamarca, na Alemanha, na China e na Colômbia. Sua obra figura em diversas coleções públicas e particulares. Recebeu o V prêmio Marc Ferrez, as bolsas CAPES-Fulbright e a Vitae de Fotografia. Atualmente reside em Évora, Portugal, trabalhando na Europa e no Brasil.

2 thoughts on “Recursos Artísticos do Alentejo

  1. Parabéns pela iniciativa! Recomendamos o Museu Municipal Joaquim Vermelho em Estremoz (na secção dedicada aos museus), encontra-se material para instalações artísticas (inclusive roupas e tecidos para guarda-roupas de teatro) nas feiras de antiguidades em Estremoz (1o sábado de cada mês) e em Évora (no 1o domingo) e nos antiquários de Borba!

  2. Obrigado! Espero que mais amigos sigam seu exemplo e mandem links e informações para o inventário dos Recursos Artísticos.

Leave a Reply

Connect with:

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Current day month ye@r *